quarta-feira, 24 de abril de 2019

A carta roubada e o vôo sobre a letra - Éric Laurent



Essa conferência foi realizada por Éric Laurent no Curso de Miller, intitulado "A experiência do real no tratamento analítico" em março de 1999. O curso é inédito no português, mas já foi publicado em espanhol. Essa conferência foi publicada originalmente em francês pela revista La Cause Freudienne 43. A tradução é de Marcus André Vieira revista por Sérgio Laia. As versões em francês e espanhol estão disponíveis para download.


Português: Revista Correio, nº 65

Francês: Revista La Cause Freudienne 43

Espanhol: La experiencia de lo real en la cura psicoanalitica

terça-feira, 16 de abril de 2019

A terceira - Jacques Lacan (1974)



No marco do VII Congresso da Escola Freudiana de Paris; nos dias 31 de outubro, 1, 2 e 3 de Novembro de 1974, Jacques Lacan se dirige aos psicanalistas desde Roma. Tal dissertação ficou estabelecida como “A Terceira”. Um texto que faz insígnia, para se pensar a Psicanálise de Orientação Lacaniana.


Versão Escola Letra Freudiana
Tradução: Analucia Teixeira Ribeiro




sexta-feira, 12 de abril de 2019

Nota sobre o pai - Jacques Lacan



É realmente espantoso ver em Freud o polimorfismo do que diz respeito a essa relação com o pai. Todo mundo parece dizer que o mito de édipo é evidente; eu pago para ver.
A neurose demoníaca é muito importante nesse caso. A possessão no século XVII deve ser compreendida em certo contexto relativo ao pai, que diz respeito às mais profundas estruturas. Mas a questão que você nos coloca é de saber onde está agora esta coisa.
Parece-me nossa época o vestígio, a cicatriz da evaporação do pai é o que poderíamos situar sob a rubrica e o título geral de segregação.
Acreditamos que o universalismo, a comunicação de nossa civilização homogeneíza as relações entre os homens. Eu penso o contrário: que o que caracteriza nosso século - e não podemos deixar de perceber isto - é uma segregação ramificada, reforçada, que se sobrepõe em todos os graus, e não faz senão multiplicar as barreiras.
Isto explica a espantosa esterilidade de tudo o que pode se passar em todo um campo. Creio que é aí que é preciso ver o ponto nevrálgico da questão que você levantou.

Tradução: Teresinha N. Meirelles do Prado.

Nota: comentário sobre a apresentação de Michel de Certeau: "O que Freud faz da história". Nota sobre "Uma neurose demoníaca do século VII", de Freud, no congresso de de Strasbourg, em 12 de outubro de 1968, publicada originalmente em 1969, em Lettres de L'École Freudienne, (7):84.

Nota da tradutora: Esta tradução refere-se à publicação desta nota em La cause du désir, 89, 8 de março de 2015.  [versão original no link abaixo]



segunda-feira, 1 de abril de 2019

Da estrutura como intromistura de um pré-requisito de alteridade e um sujeito qualquer (1976) - Jacques Lacan




Conferência pronunciada por Lacan no simpósio internacional "As linguagens da crítica e as ciências do homem", ocorrido em 1966 no Centro de Humanidades da Universidade John Hopkins (EUA).

"Embora eu seja um psicanalista, sou também um homem e minha experiência me diz que a principal característica de minha vida humana é que a vida é algo que vai, como dizemos em francês, à la dérive. A vida desce o rio, encostando de vez em quando numa margem, parando um pouco aqui e ali, sem nada compreender – e o princípio de análise é que ninguém entende nada do que acontece. A ideia de uma "unidade unificante" sempre me deu a impressão de ser uma mentira escandalosa".  


Lacan, J. (1976). Da estrutura como intromistura de um pré-requisito de alteridade e um sujeito qualquer. In: Macksey, R. & Donato, E. (orgs.). A controvérsia estruturalista (pp. 198-229). São Paulo: Cultrix.

domingo, 31 de março de 2019

O umbigo do sonho: por uma prática da psicanálise - Laurence Bataille



Os textos de Laurence Bataille são singulares na literatura psicanalítica contemporânea. Sua virtude maior reside na congruência obtida entre a teoria e a prática da análise, uma não existindo sem a outra. Artigos precisos e enfáticos, reunidos em livro postumamente, surpreendem pela delicadeza e originalidade da abordagem de diversas questões clínicas; o desejo do psicanalista, o sonho e a fantasia, entre outros. A autora, filha do escritor Georges Bataille e de Sylvia Maklès (que depois se casaria com Jacques Lacan), faleceu em 1986. Iniciou-se na prática psicanalítica estimulada por Lacan, cujo ensino seguiu a partir de então.

quinta-feira, 7 de março de 2019

Documentário "A primeira sessão" (2009) - Gerard Miller




Documentário de Gérard Miller sobre a primeira sessão de análise, com participação de várias personalidades como Carla Bruni, o estilista Karl Lagerfeld e a escritora Marie Darrieussecq. O que leva um sujeito a procurar um analista? O que acontece no primeiro encontro? Por que retornar e dar início a uma análise que talvez dure muitos anos? Os testemunhos, de pessoas comuns e celebridades procuram revelar o que se passa antes, durante e depois de uma sessão de análise.


quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

Seminário 20 - Encore (tradução Escola Letra Freudiana)



O  acesso,  hoje,  à  palavra  de  Lacan,  é  mediado  por  operações  de  ordens diversas.  Em  primeiro  lugar,  a  transcrição  dos  seminários  em  francês,  a  partir de  notas  manuscritas,  estenografia  e  gravações  em fitas  de  áudio,  o  que  supõe  a intervenção  de  várias  pessoas  nesse  trabalho  inicial  de  passagem  da  oralidade à  escrita.  Em  seguida,  o  eventual  estabelecimento  do  texto  e  sua  publicação  em versão  oficial.  Além  disso,  para  o  leitor  brasileiro  que  não  tiver  o  domínio  da língua  francesa,  nos  diferentes  níveis  que  o  discurso  de  Lacan  recobre,  uma tradução  torna-se  um  meio  de  acesso  indispensável.  E  uma  tradução  que  se proponha  a  esclarecer,  pelo  menos  em  parte,  por  meio  de  notas  e  anexos,  as passagens  mais  enigmáticas  ou  mesmo  intraduzíveis. 
Esperamos  contribuir  com este  trabalho,  que só pôde  ser possível como tra balho  de  Escola,  para  a leitura  deste  seminário,  que  é  sem  dúvida  fundamental na  teorização  lacaniana  da  psicanálise.  Fica,  contudo,  a  ressalva  de  que,  longe de  pôr  um  ponto-final  na  leitura  e  na  tradução  deste  seminário,  deixamos  aqui uma  abertura  e  um  convite  para  que  se  relance  esse  encore. 

Escola Letra Freudiana
Tradução: Analucia  Teixeira  Ribeiro