quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

45 Livros de Roland Barthes para baixar


Títulos disponíveis:

Em Português:
  • Aula: aula inaugural de Semiologia Literária do Colégio de França
  • A Câmara clara: nota sobre a fotografia
  • Crítica e verdade
  • Elementos de semiologia
  • Fragmentos de um discurso amoroso
  • Mitologias
  • Notas sobre Andre Gide e seu diário (in: Inéditos, vol 2)
  • O Império dos signos
  • O prazer do texto
  • O rumor da língua (apenas os textos "o rumor da língua", "durante muito tempo fui dormir cedo" e "deliberação")

Em Espanhol:
  • Análisis Estructural Del Relato
  • El grado cero de la escritura 
  • El susurro del lenguaje: más allá de la palabra y de la escritura
  • Ensayos críticos
  • La aventura semiológica
  • La cámara lúcida: nota sobre la fotografía
  • Literatura y sociedad: problemas de metodología en sociología de la literatura
  • Lo Obvio Y Lo Obtuso
  • Lo verosímil
  • Lo neutro
  • Michelet
  • Roland Barthes por Roland Barthes
  • S/Z
Em Inglês:
  • Camera Lucida :Reflections on Photography
  • Image-Music-Text
  • Michelet
  • Mourning Diary
  • Roland Barthes by Roland Barthes
  • S/Z
  • Sade-Fourier-Loyola
  • The Fashion System
  • The Language of Fashion
  • The Rustle of Language
  • Writing Degree Zero
Em francês:
  • Critique et vérité (pdf e epub)
  • Essais critiques (pdf e epub)
  • Fragments d’un discours amoureux
  • Journal de deuil 
  • L'Aventure semiologique (pdf e epub)
  • L'empire des signes
  • L'obvie et l'obtus: essais critiques
  • La chambre claire  Note sur la photographie
  • Le degré zéro de l'écriture
  • Le Neutre
  • S/Z (pdf e epub)
  • Systeme de la mode (pdf e epub)

terça-feira, 11 de dezembro de 2018

DVD "De corpo inteiro: entrevistas" - Clarice Lispector ASSISTIR


Misto de ficção e documentário, o filme revive as entrevistas conduzidas pela escritora Clarice Lispector publicadas nas revistas "Manchete" e "Fatos & Fotos" nos anos 1970. Dentre os entrevistados, personalidades como Nelson Rodrigues, Jorge Amado, Tônia Carrero, Nélida Piñon e Oscar Niemeyer. O filme é um documentário com pitadas de ficção, onde a personagem principal é Clarice Lispector, em encontros com as mais variadas personalidades. Clarice dá uma aula de interação jornalística ao mergulhar poeticamente no mundo de pessoas, entre elas um cantor, um psicanalista, um escritor, uma pintora e outros. Adaptação do livro 'Entrevistas com Clarice Lispector'.


a

Livros de Michel Foucault em Português (pdf)



Títulos disponíveis para download:

A arqueologia do saber
A hermenêutica do sujeito
A Ordem do Discurso
A verdade e as formas jurídicas
As Palavras e as Coisas (2 edições)
Doença mental e psicologia
Em defesa da sociedade
Eu, Pierre Riviere, que degolei minha mãe, minha irmã e meu irmão: um caso de parricídio do século XIX
História da Loucura
Historia da sexualidade I (pdf e epub)
Historia da sexualidade II (pdf e epub)
Historia da sexualidade III (pdf e epub)
Isto não é um cachimbo
Microfísica do Poder
Nascimento da biopolítica
Nietzsche, Freud, e Marx
O Corpo Utópico, As Heterotopias
O Governo de Si e dos Outros
O nascimento da clínica
Os Anormais
Segurança, território, população
Vigiar e Punir - Nascimento da Prisão (3 edições)

Sobre Foucault:

Foucault - Conceitos Essenciais - Judith Revel
Foucault - filosofia e politica - Alfredo Veiga-Neto
Foucault em 90 Minutos - Paul Strathern
Foucault, a ciência e o saber - Roberto Machado



quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

Lacan e a clínica da interpretação - Christian Dunker (ESGOTADO)



[Super esgotado - 1996]

Qual é a especificidade da interpretação em psicanálise? Responder a essa questão, após Lacan, tornou-se tarefa mais complexa do que apenas fixar um conjunto de regras técnicas e as circunstâncias de sua aplicação. Hoje trata-se menos de fixar o objeto da interpretação (a resistência, a transferência) do que tematizar o modo de interpretar. A atividade interpretativa deve considerar: como interpretar no sentido das inflexões éticas, estéticas ou lógicas? Não é o caso de fundamentar a psicanálise no discurso filosófico, mas de investigar o campo das tradições discursivas que antecederam a psicanálise para explicitar os princípios envolvidos nos procedimentos da clínica. Os artigos desse livro partilham a ideia de que não apenas a teoria, mas também a clínica psicanalítica pode ser enriquecida pela conexão com a filosofia. Assim, o manejo da transferência, a estrutura linguística do sintoma, a relação com o fantasma e a presença da clínica psicanalítica nas instituições são tópicos diante dos quais a interpretação se coloca como um acontecimento de linguagem.


A clínica do social: ensaios



Composto por cinco ensaios: "Mãe preta, tristeza branca" trata da violência social no Brasil; "Psiquiatria burocrática: duas ou três coisas que sei dela" reflete sobre essa prática a partir da hipótese de que o exercício burocrático da profissão ou da cidadania insere os sujeitos num tipo de "montagem perversa" das relações sociais; "Reflexão sobre a extensão dos conceitos e da prática" apresenta críticas ao artigo de Jurandir Freire Costa, "Narcisismo em tempos sombrios", que, em seguida, responde a Octavio. Termina com o ensaio "A sedução totalitária".

sexta-feira, 23 de novembro de 2018

Dicionário de Psicanálise - (Org.) Roland Chemama


Com Freud, a psicanálise produziu uma modificação sem precedentes na concepção do homem, o qual percebe, desde logo, que um determinismo inconsciente organiza sua existência. Tal determinismo revela-se claramente com Lacan como sendo o da própria linguagem. Aquilo que comanda o sujeito humano é o universo do discurso, onde precisa encontrar seu lugar. A linguagem psicanalítica também não é apenas um utensílio, mas conserva seu valor metafórico, algumas vezes poético, mesmo que tente assumir uma dimensão científica. Neste dicionário, escrito por praticantes ciosos de sua legibilidade, o leitor irá encontrar, além dos verbetes dedicados a diversos autores, uma apresentação precisa e referenciada dos conceitos psicanalíticos essenciais. Os encaminhamentos de um termo a outro oferecem a possibilidade de uma leitura descobridora. Esta edição vem a público enriquecida com glossários alemão-português, francês-português e inglês-português.

quarta-feira, 21 de novembro de 2018

O que fazer com o gozo? - Jacques-Alain Miller


O gozo do corpo e o gozo do significante estão conectados; eles são dois aspectos do gozo. Pode-se, todavia, por comodidade, enfatizar um ou outro. O gozo do corpo certamente já não é bruto. Aliás, é um erro pensar que, nessa dimensão, Lacan nos conduziria a um gozo bruto, quando é justo o contrário: a rigor, para o ser falante, não ha gozo antes do significante.
No que diz respeito ao animal, não temos a mínima ideia de como nele funciona o princípio do prazer. Seja como for, tudo o que podemos saber é que ele certamente não funciona como em nós, e também que não temos a mínima ideia de qual é, eventualmente, sua conexão ou não com o significante.
Toda a demonstração de Lacan é que não há gozo bruto no ser falante . Neste, o gozo é conseqüência do significante. Sem dúvida, na fantasia "Bate-se numa criança" assistimos a uma anulação, a uma humilhação do sujeito, mas também a uma produção de gozo pelo significante em seu exercício sádico, que golpeia e pode chegar a destruir o corpo. Por outro lado, há o gozo da linguagem, o gozo do significante, preso ao exercício do significante como tal, mas é sempre desde que o sujeito tenha um corpo. Devemos dizer gozo da linguagem? Talvez seja melhor dizer gozo da língua. Aqui se inscreve a seguinte fórmula de Lacan: "dizer qualquer coisa é o que conduz mais diretamente ao Lutsprinzip, ao princípio do prazer" (Lacan 1972-3:77).




In: O desejo é o diabo: as formações do inconsciente em Freud e Lacan. 
Org. STELLA JIMENEZ / MANOEL B. DA MOTA, Contra Capa 1999 p. 163-185